O primeiro passo no Japuí foi identificar associações locais e grupos que consomem água em estado bruto, ou seja, sem tratamento. Esse é o principal público-alvo do Olhos d’Água, que busca incentivar que comunidades isoladas façam a autogestão dos recursos hídricos. Percebemos que os moradores do bairro vicentino tinham forte interesse em participar de ações para a melhoria da gestão da água. O exemplo mais claro disso é o Sr. Oscar, que ficou conhecido como zelador da bica que abastece as casas. Há anos, ele se dedica à manutenção do local por espontânea vontade. Nos deixa bastante satisfeito ver que temos o respaldo da comunidade para desenvolver o projeto, o que pemitiu que as etapas do planejamento avançassem com rapidez além da imaginada.

 

 

Gostou? Compartilhe