“Quando chove forte, a água acaba”. Essa é a impressão da Dona Deise, antiga moradora de uma pequena vila do bairro Sítio Cachoeira, um dos lugares contemplados no projeto Olhos D´água. O MARAMAR realizou um mapeamento e diagnóstico das formas de uso da água nesse núcleo comunitário em que vive desde 1860 a família Oliveira. Grande parte dos moradores faz parte dessa árvore genealógica.

Não há muitos relatos de falta de água na região, mas a fala da Dona Deise se justifica porque após enxurradas os encanamentos costumam entupir.

Há, na comunidade, um consenso de que a água deve ser tratada com mais respeito. Por isso, a família Oliveira está mobilizada para melhorar sua forma de captação, se dispondo a colaborar com o MARAMAR no mapeamento das nascentes, etapa fundamental para sistematização de dados e conhecimentos acerca da realidade local.

 

 

 

 

Gostou? Compartilhe